Jogos de escape em eventos: integração, conhecimento e network com adrenalina e diversão

Organizadores e gestores de eventos sabem o quão importante é apresentar novidades para o público-alvo. Atentos às tendências em alta para esse mercado, eles vêm apostando em jogos de escape no formato presencial como uma alternativa lúdica inovadora para potencializar as diversas ações e, ao mesmo tempo, entreter.

Devido à ampla gama de possibilidades de aplicações, essa modalidade de jogo firma-se rapidamente como uma ferramenta eficaz nas estratégias de vendas e marketing para promover produtos e serviços e, também, de governança e RH para engajar, formar e integrar equipes.

Lançados originalmente no Japão no início desta década, os jogos de escape (ou jogos de fuga) se tornaram negócios rentáveis no mercado de entretenimento, atraindo investidores em diversos países. No Brasil, existem centenas de estabelecimentos comerciais explorando essa atividade, concentrados especialmente em grandes centros urbanos como São Paulo, Brasília, Curitiba e Rio de Janeiro.

Como modalidade de “descarga de adrenalina”, os jogos de escape podem causar experiências sensoriais, emocionais, cognitivas e comportamentais. Tais estímulos são importantes em ações que buscam promover altos índices de aprendizado, engajamento e mudanças de atitudes. Nas atividades dedicadas a gestão de pessoas e RH, por exemplo, os jogos vêm sendo aplicados para potencializar o desenvolvimento de habilidades para resolução de problemas e soluções. Podem ser ideais, também, para se desenvolver competências de comunicação, análise lógica, planejamento de estratégias e tomada de decisão, por exemplo. Além disso, estão sendo explorados, ainda, para formar atitudes colaborativas, sustentáveis e de solidariedade, assim como para estimular integração de equipes ou simplesmente oferecer momentos de descontração e laser em eventos comemorativos ou de confraternização.

Em parceria com as empresas de jogos, equipes de educadores, psicólogos profissionais de RH, marketing e outros especialistas, desenvolvem roteiros personalizados para cada projeto. Eles consideram que os jogos de escape podem conectar os sistemas emocional e racional do cérebro aos cenários temáticos das salas compostos de imagens, objetos, efeitos de música e ruídos e outros recursos de estímulos audiovisuais relacionados às recordações, às experiências, aos conhecimentos e às habilidades acumulados por cada pessoa. Tais mecanismos permitem acompanhar os fluxos de comunicação, observar lideranças e dificuldades que emergem de situações específicas.

No geral, cada jogo se desenvolve em uma sala temática na qual um grupo de jogadores é “trancado” com a missão escapar de armadilhas num tempo determinado. Para tanto, os participantes devem desvendar enigmas e armadilhas. Desafios que exigem trabalho em equipe, planejamento de estratégias, uso de habilidades para identificar pistas e raciocínio rápido de soluções.

Assim como nas casas comerciais, as salas dedicadas a eventos ou outras atividades corporativas são decoradas com temas que transportam os jogadores para ambientes de investigação, suspense e mistérios. E, dependendo das finalidades dos eventos, os fornecedores oferecem uma variedade de possibilidades de personalização para atender os clientes.

Os cenários, em geral, são inspirados em histórias clássicas de terror e detetives da literatura ou de personagens de filmes como Indiana Jones que instigam as pessoas a enfrentar situações de ricos e colocar em prática habilidades de solucionar enigmas e pistas para fugirem de tais “prisões”. Equipadas com chaves e trancas enigmáticas, as salas também exploram os potenciais de tecnologias de som e projeção para enriquecer a decoração e, assim, ampliar as sensações de medo, suspense e muita emoção e adrenalina.

Muitas salas usam, ainda, cheiros, texturas e efeitos especiais de ilusão de ótica, por exemplo, para potencializar a percepção de realidade e, assim, ampliar as experiências sensorial e emocional dos jogadores. Assim, conforme a história é desvendada, o jogo pode provocar tensão, medo, risos e muitas outras emoções que podem estimular as habilidades mentais, os raciocínios instantâneos e os efeitos psicológicos.

Mesmo sendo uma atividade essencialmente de entretenimento, os jogos dedicados a eventos em geral ou atividades corporativas também oferecem alto nível de dificuldade de desafios. Tão significante que a maioria dos participantes não consegue escapar no tempo determinado. Mas, mesmo assim, é considerada pelos profissionais desse segmento uma ferramenta eficaz para estimular o interesse por superação e satisfação pessoal e, principalmente, se compreender o quão fundamental é a cooperação para se atingir objetivos.

Para garantir a segurança e bem-estar dos jogadores, as salas são monitoradas durante todo o tempo de cada jogo, sem interferência na dinâmica das atividades e na atuação dos participantes. Tudo planejado de forma a manter a sintonia e a interatividade entre os integrantes. São cuidados primordiais para que os participantes desvendem os enigmas e atinjam o objetivo, com diversão e resultados esperados pelos clientes. Afinal, mesmo mediante riscos e pressão de tempo, os participantes precisam manter o autocontrole e a astúcia e ser ágeis para interpretar os enigmas.

Aplicações práticas de jogos de escape presencial

  • Entretenimento e conexão 

Além de entreter, estão em alta em exposições, feiras, congressos e conferências como estratégia para conectar o público-alvo a conteúdos de expositores e palestrantes.

  • Desenvolvimento

Aplicações de marketing, vendas, comunicação e governança em eventos apontam resultados satisfatórios nos processos de desenvolvimento de gestores líderes, alinhamento de estratégias e governança, disseminação de mudanças de atitudes e comportamentos relacionados à segurança, à saúde e ao meio ambiente, promoção de ações de comunicação e fortalecimento de marcas das empresas e, especialmente, de formação de líderes de vendas e relacionamento com clientes.

  • Engajamento

Também uma aplicação criativa para potencializar o capital intelectual e de inovação de colaboradores. Indicado para apresentar e engajar novos colaboradores à dinâmica e aos protocolos das empresas.

  • Seleção de talentos

Por ser uma forma lúdica e dinâmica, também são apostas com resultados satisfatórios para avaliar competências e habilidades de candidatos. Bastante usado na área de RH, destaca-se como ferramenta eficaz para ampliar a probabilidade de acerto de contratação de novos colaboradores.

  • Desenvolvimento

Aplicações em eventos de marketing, vendas, comunicação e governança apontam resultados satisfatórios nos processos de desenvolvimento de gestores líderes, alinhamento de estratégias e governança, disseminação de mudanças de atitudes e comportamentos relacionados à segurança, à saúde e ao meio ambiente, promoção de ações de comunicação e fortalecimento de marcas das empresas e, especialmente, de formação de líderes de vendas e relacionamento com clientes.

Dicas de algumas empresas que oferecem jogos de escape presencial personalizados para eventos e outras atividades corporativas:

https://www.escapetime.com.br/

http://www.escape60.com.br/

http://www.puzzleroom.com.br/

http://www.clubedoescape.com.br/

https://escapehotel.com.br

http://theescapegame.com.br/


 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s